Entrevista a Nandinho Jogador da Équipa Senior de Futsal da Balantuna

Nandinho, um dos nossos novos jogadores este ano, teve o prazer de aceder ao nosso convite para expressar-se sobre o que pensa do Futsal e da Balantuna, do que já viveu e ainda tem para viver neste desporto magnífico. Deixem os vossos comentários e partilhem mais uma excelente entrevista dos nossos Balantuneiros:

IMG_3151

Entrevista Nandinho

Nome completo?

Fernando Jorge Teixeira Couto aka NANDUCA

Idade?

27

Posição?

Kanguru Perneta😛 Universal

Clubes que representaste?

Boavista, FC Foz e Sra. Da Hora em Futebol de 11, Irriducibili 87 (Futsal amador) e SACHE Futsal

Época mais marcante e porquê?

Juvenis de Boavista, ganhamos todas as competições que entramos nesse ano.

Juntaste-te à Balantuna este ano, estando parado na época 2012/2013. Achas que a ausência de competição no ano passado pode ter prejudicado o teu início de época?

Sem dúvida, o ritmo de jogo que perdi ao estar parado foi um enorme obstáculo para mim, que no entanto já foi ultrapassado.

Trabalhaste com o mister nos seus tempos da SACHE e voltas a integrar o plantel formado agora na Balantuna. Quais as principais pontos de contacto, bem como as diferenças que identificas?

Na Balantuna temos uma excelente direção com métodos muito organizados, na SACHE o Mister José Alves e o seu irmão, delegado, faziam bem mas tinham que ser eles a tratar de tudo, era muito trabalho para duas pessoas só. Na Balantuna,felizmente, esse trabalho esta a ser partilhado e dividido por todos os elementos da direção.

Assim como na SACHE, há uma grande união e camaradagem e já sinto que faço parte da desta nova “família” Balantuna.

Inicialmente, apesar dos resultados não serem os mais positivos, afirmavas-te como uma das referências da equipa, entretanto foste perdendo o teu espaço. Achas que os maus resultados podem ter originado à tua perda de minutos?

Como em tudo na vida, há que remendar ou mudar o que nos corre mal ou menos bem e se os resultados não eram bons o Mister foi obrigado a mexer, e bem, e desde que me conheço no mundo do futebol só temos que respeitar a decisão do nosso Treinador, no entanto tenho de realçar que temos uma excelente equipa e com jogadores de calibre muito semelhante, se um jogo estiver a correr mal a algum de nós cobrimos facilmente esse lugar com um bom substituto, temos uma boa equipa “principal” e um bom “banco”.

A tua vida profissional por vezes atrapalha a tua disponibilidade em termos de jogos e treinos. Pensas que esse facto pode prejudicar-te também nos minutos que tens em campo?
Como referi anteriormente o RITMO de jogo é bastante importante nestas modalidades de contato direto com o adversário, já vi jogos em que uma pequena falha de grandes talentos, num momento crucial deu títulos nacionais/mundiais às equipas contrárias. Faltando aos treinos perco um pouco essa pedalada, mas tem que jogar quem “cá está” e trabalha a semana certinha para ir para o jogo bem afinado!

Apesar da perda de minutos em campo, sempre apoiaste a equipa em todas as situações, sem excepção. Achas que o balneário permite que mesmo os menos utilizados se sintam motivados no seio do grupo?

A mim da-me pica ter jogadores fortes como os que temos na Balantuna, quero aprender um pouco de cada um e tentar jogar tão bem ou melhor quanto eles, e um bom ambiente no balneário leva a que não haja azias sendo notável que mesmo os que vão ao banco querem que o golo apareça e motivam os amigos que estão dentro das 4 linhas.

Temos vindo a melhorar desde o início da época, tendo estabilizado em meados de Novembro. Esta progressão deveu-se a quê, no teu entender? O que melhorou para que os resultados e exibições do início de época fossem esquecidos?

No meu ponto de vista,custou a enraizar inicialmente, mas temos agora uma equipa coesa e bem entranhada, o facto de metade da equipa ser nova este ano levou a que os jogadores aos poucos se fossem conhecendo mas já está criada uma grande amizade que ajudou nessa progressão com espírito lutador.

A tua posição preferencial na quadra (pivot) é das mais necessitadas em termos gerais, seja a nível distrital, seja a nível nacional. Quais as características que pensas ser necessárias para se ter sucesso nesta posição específica?

Ser “carraça” a defender é importante para que não haja tabelas/jogadas da equipa adversaria e fazendo pressão no último jogador para que o erro do adversário aconteça e a bola esteja longe da nossa baliza.
No plano ofensivo, muito importante uma boa recepção do passe,esta posição não pode ser estática dado que com as suas deslocações do meio-para-a-linha e linha-meio possa desequilibrar o esquema defensivo da equipa adversaria abrindo espaços e fazer a equipa avançar no terreno. No mano-a-mano ter sempre a percepção da posição do fixo para segurar o mesmo e realizar pequenas tabelas perto da área ao evitar as antecipações desse defesa e tentar rodar rapidamente seguido de um remate quando de costas para a baliza para um mau ângulo de visão do Guarda-Redes.

Já com alguns títulos no teu currículo (nota: “não sei se chegaste a ganhar títulos na SACHE”), ainda te aguarda um longo percurso na modalidade. O que prevês a médio e longo prazo, tanto para ti, como para a Balantuna?

Na SACHE não ganhei nenhum titulo, contudo ganhei bons amigos, o Mister, o nosso “Rabo das Redes” Paulao, João “Rio tinto” e o Sérgio “argolas”, que mesmo depois do fim da SACHE não perdemos contacto. Os meus objectivos estão inteiramente alinhados com os da Balantuna, olhar sempre para o topo da tabela e enquanto a Balantuna me quiser eu estou pronto para ir à Luta

Desejos para 2014?

A correr mal, apenas a subida de divisão que tanto desejamos, no lado mais positivo festejar essa subida com a taça de campeão na mão. Continuar assim nos anos que se sucedem com este espírito de ansiar sempre por mais nas novas temporadas junto com os meus amigos.

Algum comentário a fazer?

Queria salientar, para que percebam, tanto os adeptos da Balantuna como os outros clubes que tão pouco ou mal nos conhecem, o facto de termos um horário de treino reduzido, por vezes nem treinamos devido a chuva/humidade no pavilhão, e ter treinos a uma hora em que o nosso corpo já está numa fase fatigada, posto isto somos TODOS, equipa técnica e Direção, Grandes por estarmos a conseguir finalmente uma etapa de pontuação na tabela classificativa mais certinha. Posto Isto, apesar de não ter nada a apontar a Excelente Direção da Balantuna dado que nunca falham em nada, espero que para o ano este obstáculo seja ultrapassado!

Entrevistado por “Hugo Tavares”

Foto de “Miguel Oliveira”

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s